Polifonias do Patrimônio nas pesquisas em Ensino de História

Carmem Zeli Vargas Gil, UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mônica Martins da Silva, UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina

O campo do Ensino de História tem ampliado os seus debates com a memória e o Patrimônio Cultural, pluralizando as reflexões acerca do passado no contexto da história ensinada. Emergem, nesse cenário, múltiplos sujeitos e narrativas que interpelam o devir e o porvir dando complexidade à tessitura do tempo, indicando  desafios aos processos de ensinar e  aprender, mas também apontando uma polifonia nos modos e nas formas de se pensar  e pesquisar a História.

O objetivo deste GPD é congregar investigações realizadas no campo do Ensino de História, na interface com reflexões da Memória e do Patrimônio Cultural, de forma que possamos ampliar o diálogo com pesquisadores tramando categorias analíticas que nos permitam mapear pesquisas, elaborar reflexões e construir indagações sustentadas em estudos realizados em diferentes partes do Brasil. O que propomos são diálogos com investigadores que estudam o patrimônio cultural no ensino de história, interessados em refletir acerca de questões que afetam o direito à memória, as disputas de narrativas sobre o passado, a emergência de novos sujeitos do patrimônio, a valorização  de memórias e saberes ancestrais de diversas comunidades e os diferentes modos de fazer-saber memória e história em espaços escolares e não escolares, como os arquivos, as bibliotecas, os museus, as associações, os espaços urbanos, ou mesmo estabeleçam reflexões a partir do trabalho com as fontes históricas, como as fotografias, o filme documentário, os objetos da cultura material, as narrativas orais, dentre outros.

Desse modo, o GPD busca fomentar estudos, reflexões e ações entre pesquisadores e grupos de pesquisas, como também, divulgar estudos no âmbito da formação profissional em História, construindo um breve panorama das investigações em Ensino de História e Patrimônio Cultural no Brasil.