Ensino, aprendizagem e processos avaliativos no Ensino de História

Juliana Alves de Andrade, UFRPE – Universidade Federal Rural de Pernambuco

Marcus Leonardo Bomfim Martins, UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro

Considerando a especificidade epistemológica do conhecimento histórico escolar caracterizada por seus usos, funções sociais, processos e espaços de produção e circulação, e o compromisso da escola como instituição legitimada socialmente para desenvolver processos de identificação, subjetivação e qualificação por meio de conhecimentos inscritos no domínio do verdadeiro, a proposta desse GPD é problematizar os processos de validação do conhecimento histórico escolar.

Por não configurar-se como uma mera adaptação do conhecimento histórico acadêmico para fins de ensino, articulando, pois, elementos da cultura histórica e da cultura escolar em seu processo de estruturação, esse conhecimento histórico adjetivado como escolar é sempre disputado, principalmente em tempos de crise marcada pela pós-verdade e pela era das fakenews.

Interessa, pois, problematizar processos de validação do conhecimento histórico escolar de forma a garantir sua inscrição nos regimes de verdade definidos no âmbito de uma Didática da História. Nesse sentido, esse GPD está aberto ao diálogo com pesquisas que lidem com questões relacionadas ao ensino-aprendizagem da História escolar e seus processos de validação tanto de conhecimentos/narrativas, como de formas de se relacionar (ensinar/aprender) com esses conhecimentos/narrativas.

Entendendo que os processos avaliativos constituem-se como espaços-tempo privilegiados de legitimação/validação (ou não) de formas de conhecer e dar a conhecer no âmbito de uma disciplina escolar, instituindo, portanto, o que pode ou não ser considerado verdadeiro, o GPD espera receber trabalhos que explorem as relações entre o conhecimento histórico escolar e diversas práticas avaliativas.